A Viagem


” ….Vamos – disse o homem.
– Tenho medo – disse a mulher.
– Estamos juntos – respondeu o homem -, não tenhas medo.
E seguiram pelo carreiro.
O homem ia à frente e a mulher atrás segurava-se com a mão esquerda aos penedos e com a mão
direita ao ombro do homem.
Iam em silêncio sob o brilho escuro das estrelas, medindo cada gesto e cada passo.
Mas de repente o corpo do homem oscilou, rolaram pequenas pedras. Ele gritou à mulher:
– Segura-me!
Mas já o ombro dele escorregava das mãos dela. E a mulher gritou:
– Agarra-te à terra!
Mas nenhuma voz lhe respondeu, pois no grande silêncio nítido e sonoro só se ouvia o rolar das
pedras.
Ela estava sozinha, vestida de terror, agarrada ao chão em frente do vazio.
– Responde! – gritou debruçada sobre o abismo. Longe, o eco da sua voz repetiu:
– Responde …”

Excerto de “A Viagem”, de Sophia de Mello Breyner Andresen, in “Contos Exemplares”

Inspirou-me para pintar o que vi nesta viagem.

Anúncios

Autor: Carla Espada

Sou uma pessoa observadora, curiosa com o que se passa à sua volta

Um pensamento em “A Viagem”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s