O (des)progresso chegou à Praça de Espanha


É uma tristeza passar pela Praça de Espanha, em Lisboa e em vez do colorido e movimentado (ainda era) mercado encontrar bulldozer’s e ruínas amontoadas.

O objetivo, de acordo com a Junta de Freguesia das Avenidas Novas é tornar este “numa praça pública de qualidade integrada na malha urbana e com vocação para a fixação de atividades e lazer” o que não se compagina, de acordo com a mesma freguesia, com o “desordenado e barulhento mercado ali existente, criado para acolher os comerciantes deslocados do largo do Martim Moniz, aquando da requalificação do mesmo em 1990”.

Muito bem. Pergunto, não seria possível revitalizar o mercado, abri-lo de fato à população em vez de o destruir? Aguardam-se edifícios modernos, arejados, chill out, chiques, para usufruto dos executivos que por ali trabalham nos bancos e seguradoras. Ou então um novo “mercado da ribeira”, descaracterizado, para ficar bem no enquadramento da cidade, com preços que apenas se podem aplicar a quem não se importa com eles. Uma tristeza!

praca espanha

Anúncios

Autor: Carla Espada

Sou uma pessoa observadora, curiosa com o que se passa à sua volta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s