Sobreiro

O tempo na floresta não é compatível com a noção de tempo dos Humanos nas grandes cidades. O sobreiro só começa a dar frutos com dezenas de anos e pode viver até centenas de anos. A floresta envolvente muda consoante a estação do ano, nada permanece igual. É engraçado, mas num campo de sobreiros, podemos sentir a lentidão do tempo passar através do canto das árvores e das aves, do sussurro das cigarras, mas ao mesmo tempo sentir que, dali a um mês, uma semana, um dia, nada será igual, outros sons virão, outra terra haverá.

Imagem retirada daqui

Anúncios

Faustino Cordeiro – Cooperativista

Há pessoas que enriquecem este nosso caminho, com a sua vida. É o caso do Dr. Faustino Cordeiro, com quem, no meu curto percurso profissional, tive o prazer de trabalhar, marcando a minha entrada no mundo das cooperativas. Uma figura incontornável na história do movimento cooperativo português, seguidor dos ensinamentos de António Sérgio, com quem trabalhou de perto.

Professor, exerceu durante alguns anos a profissão de professor primário, dirigente associativo e cooperativo. Foi dirigente da UNICOOP – Federação das Cooperativas de Consumo e, mais tarde, da FENACOOP – Federação Nacional das Cooperativas de Consumo, fundada em 1978, onde colaborou com o Gabinete de Apoio ao Consumidor (GACOOP). Foi aqui que, em 2006, me cruzei pela primeira vez com o Dr. Faustino.

Paralelamente à sua actividade cooperativa, desempenhou também um trabalho importante na divulgação dos valores e princípios cooperativos, na formação cooperativa, bem como na defesa dos direitos dos consumidores, representando a FENACOOP e os consumidores, nos conselhos consultivos e tarifários da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

Foi director e editor do “Boletim Cooperativista”, fundado por António Sérgio, colaborou com “O Pioneiro”, Boletim da Cooperativa de Consumo “Novos Pioneiros”, de Braga, colaborou com o boletim “Linha do Sul”, da Cooperativa de Consumo “PLURICOOP”, foi fundador e membro da comissão redactorial do boletim “Nós os Consumidores”, da FENACOOP – Federação Nacional das Cooperativas de Consumidores e, mais tarde, fundador e colunista do “ECOOP”, a Revista das Cooperativas de Consumidores.

A intervenção cívica manteve-se praticamente até ao final da sua vida, foi dirigente da associação de reformados, pensionistas e idosos de Monte Abraão, freguesia onde residia, tendo fundado o boletim “Nós, os Reformados”.

Faleceu no passado domingo, dia 02 de julho de 2017. Recordo com saudade.