O meu pequeno lobo


Ontem no final no final do dia, o meu pequeno podengo de um ano ia sendo atropelado, ao escapar-se diretamente para a estrada. Foi por uma margem muito pequena que escapou de um camião que ia nesse momento a passar.

Não demonstra medo e dirige-se impetuosamente para os veículos, ladrando ruidosamente. Como é pequeno, com o pêlo castanho claro e muito rápido, torna tudo mais imprevisível e há o risco de os condutores não se aperceberem da sua presença e ser atropelado.

O que fazer nesta situação? Fiquei completamente em pânico, não sabia o que fazer, porque o pequeno não me obedecia, transtornado que estava com o trânsito, gritei tanto, mas tanto, aflita, chamando-o a mim. A vizinha do lado, também ela dona de duas cadelas, ouviu o meu pranto, saltou o muro aflita e entre as duas fomos parando o trânsito, até finalmente conseguir segurar o meu pequeno pela coleira e arrastá-lo para casa. Também poderia ter acontecido com uma das suas cadelas.

A relação que se cria entre dono e cão é realmente especial e já em casa, pensando no que seria se o pior tivesse realmente acontecido, sentia um aperto no estômago (que custa a passar), um aperto do amor que tenho a este pequeno diabrete. Ainda existem finais felizes e um anjo da guarda a olhar pelo meu pequeno.

 

 

 

Anúncios

Autor: Carla Espada

Sou uma pessoa observadora, curiosa com o que se passa à sua volta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s