Cenas da Sol

Olá,

Não, não sou um labrador de marca registada. Sou uma gatinha, que também gosta de se enrolar no papel higiénico e outras coisas mais. Sou uma gatita saltitona, ronronenta, comilona e tenho uns olhos verdes muito bonitos. Detesto estar sozinha, gosto muito de “agrafar” os braços dos meus doninhos e de dormir a sesta com a minha dona. Sou a Sol!

Prometo mais episódios da minha vida de gata breve! A minha doninha é toda dada às tecnologias e eu adoro passear pelo teclado do computador quando ela está aqui. Fica toda irritada comigo, não sei porquê …

Anúncios

Maggie the queen – a minha gata

EscrIMG_0018[1]evo este post num dia em que uma constipação me forçou a ficar em casa, mas não estou sozinha, tenho comigo a minha gata, Maggie, que está sempre aqui, no colo ou muito perto da dona, massajando com carinho, como que dizendo…”Vá, põe-te bem rápido, quero brincar”, dando miadelas “fofas” (uma expressão própria da dona), cheirando, lambendo, dormindo, mordiscando, sendo companheira.

A minha gata é muito especial (enfim… eu sei…é minha), foi adoptada numa loja de animais vai para 4 anos e logo nesse dia revelou a sua personalidade, pondo-se em cima da cabeça do companheiro de “cela” que dormia uma bela sesta, para dar nas vistas, como se pensasse “quero estes donos para mim!”. Ficou Maggie, por causa dos Simpsons, afinal era a bebe da família.

Era minúscula, cabia na palma da mão, tinha umas orelhas enormes e uns grandes olhos verdes, linda. Veio para casa numa caixa de papelão que supostamente daria para o transporte, mas qual quê, a Maggie queria conhecer o mundo, conhecer tudo e rapidamente saiu disparada da caixa e começou a circular dentro do carro. Nota-se logo que é uma gata porque tem comportamentos, formas de estar muito girly.

É um pouco anti-social, faz parte da sua personalidade própria, talvez porque não convive com muitas pessoas e porque ficou marcada por uma visita que é uma daquelas pessoas que adora irritar ou atiçar gatos, o que eu detesto. Gosta muito dos seus donos, isso basta-lhe.

Não gosta de estar sozinha, adora saltar para cima da mesa nas refeições (mesmo sabendo que está a cometer uma infração grave), nunca foi de brinquedos de gato, do género ratinhos, penas, bolas, arranhadores…não tem paciência, farta-se logo. O único brinquedo a que se apegou foi uma simples bolinha de esponja que transportava na boca para todo o lado, nunca ia dormir sem a sua bolinha. Irritava-se quando a bola ficava presa nas unhas e saltitava.

Claro que com tanto uso, a bola (ou o que restava dela) teve que ir para o lixo. Procuro incessantemente outra igual. Alguém sabe? Tirando a bola de estimação, a Maggie gosta mesmo é de brincar com as coisas dos donos, é muito mais interessante.

Claro que, sendo uma gata, por questões de saúde a magginha foi esterilizada, a operação foi um momento de grande ansiedade, porque ficou internada 2 dias. Parece que nesses dias sentia os passinhos da Maggie, o “tic tic” das unhas no chão. Felizmente, até agora ainda não teve grandes problemas de saúde, porque de certeza que iria ser um sofrimento. No entanto, tenho pena de a Maggie não ser mãe, porque de certeza que iria ser uma mãe gata muito cuidadosa das suas crias.

Por vezes penso….como irá ser quando a Maggie ficar velhinha, doente e morrer…não sei, mas para mim será com certeza como perder uma pessoa que amo muito.

Uma curiosidade lendária: “Os hebraicos têm uma lenda onde o gato teria sido criado por Deus, dentro da Arca, quando Noé, preocupado com a proliferação dos ratos que se procriaram excessivamente na embarcação, implorou à Deus para que Ele providenciasse uma solução. Deus então fez com que o leão da Arca espirrasse, e do espirro desse felino, surgiram os gatos domésticos.” Ver mais aqui e aqui

Não é uma delicia?!

maggie baby

Baby Maggie - What were you thinking to buy me a dog toy!!?
Baby Maggie – What were you thinking to buy me a dog toy!!?

maggie sofá IMG_0578[1] IMG_0585[1]